logo-alto-tiete

blog Alto Tietê

Gerenciamento de resíduos: tudo o que você precisa saber

Gerenciamento de resíduos: tudo o que você precisa saber

O gerenciamento de resíduos é fundamental para se dar o destino adequado a todos os materiais que precisam ser descartados.

O mundo vive um sério problema com relação a esse assunto e no Brasil não é diferente.

Segundo a Abrelpe, Associação Brasileira das Empresas Públicas e Resíduos Especiais, em 2019 foram descartados indevidamente 29,4 milhões de toneladas de materiais que poderiam ter sido reaproveitados ou destinados a locais adequados.

Todos esses materiais acabam causando sérios problemas à população, que segundo a Abrelpe, geram custos ambientais e para o sistema de saúde do país de aproximadamente 1 bilhão de dólares por ano.

A partir desses números, não existem dúvidas que temos um problema muito sério a ser resolvido e pode se tornar ainda mais grave, inviabilizando a qualidade de vida das futuras gerações.

O descarte indevido faz com que materiais perigosos, tóxicos e que demoram centenas de anos para se decomporem continuem poluindo ambientes vitais para a sociedade, como:

  • rios,
  • solos,
  • florestas,
  • mangues,
  • oceanos.

Neste post, vamos apresentar detalhes do gerenciamento de resíduos e de que maneira as empresas precisam trabalhar com esse assunto para atenderem a legislação e colaborarem com o futuro do planeta. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

Como surgiu o gerenciamento de resíduos?

No ano de 2010, através da Lei nº 12.305 surgiu o PNRS, Plano Nacional de Resíduos Sólidos, onde são apresentadas as exigências e ações a serem aplicadas pelas empresas e instituições com relação a esse assunto.

A legislação prevê a elaboração e execução do Plano de Gerenciamento de Resíduos, um documento que comprova a capacidade de um empreendimento em gerir e tratar dessa situação.

É esse documento que as organizações apresentam a forma ambientalmente correta de lidar com os resíduos sólidos, quando demonstram de que maneira operam o seu:

  • manejo,
  • acondicionamento,
  • transporte,
  • tratamento,
  • reciclagem,
  • destinação,
  • disposição final.

Qual a sua importância?

Por meio da obrigatoriedade na elaboração de documentos que apresentem o plano e o que foi executado com relação aos resíduos, é possível avaliar se as empresas geradoras estão cumprindo com suas obrigações.

Portanto, é por meio dessa obrigatoriedade que se tem a garantia de que os materiais estão sendo descartados nos locais corretos, obedecendo os melhores meios para isso e eliminando as possibilidades de impactos ao meio ambiente.

O grande desafio está em diminuir os números apresentados no início desse post e fazer com que os resíduos passíveis de transformação possam retornar aos processos produtivos das empresas, como matéria-prima, através da reciclagem.

Como funciona esse tipo de gerenciamento?

O gerenciamento pretende reduzir o volume e dar o tratamento adequado aos resíduos sólidos gerados.

Gerenciar é conscientizar os responsáveis pelos processos na adoção de boas práticas ambientais, quando deve-se considerar as seguintes ações em ordem prioritária:

  • não gerá-los,
  • reduzir a geração,
  • reutilizá-los,
  • reciclá-los,
  • tratá-los,
  • destiná-los aos locais apropriados quando rejeitados.

Para atingir esses objetivos são necessários estudos e o desenvolvimento do plano de gerenciamento, possibilitando a diminuição dos problemas ambientais.

Além disso, é possível gerar resultados econômicos à própria empresa, diminuindo custos e aumentando a lucratividade da operação.

O que é, efetivamente, o plano de gerenciamento de resíduos?

Como já mencionado, o plano de gerenciamento consiste em desenvolver documentos que comprovem as providências tomadas com relação ao assunto, obedecendo às exigências legais de ordem Federal, Estadual e Municipal.

Quais os tipos?

Existem 3 principais tipos de planos de gerenciamento, conforme veremos a seguir:

PGRCC

O PGRCC, Plano de Gerenciamento de Resíduos de Construção Civil, é aquele desenvolvido para tratar desse assunto nos canteiros de obras.

Essa destinação deverá ser realizada tomando por base a resolução nº 307/2002 do CONAMA, Conselho Nacional do Meio Ambiente, segundo a classificação de resíduos ali definida.

A indústria da construção civil gera quantidades significativas de materiais que, se não forem devidamente tratados, podem causar grandes problemas no funcionamento das redes de drenagem urbanas, causando enchentes.

Além disso, são muitos os tipos de descartes que fazem parte desse segmento da indústria, onde os principais são:

  • concreto,
  • cerâmica,
  • gesso,
  • vidros,
  • tinta.

Alguns deles são tóxicos e podem causar sérios problemas ao meio ambiente (tintas, gesso), precisando, portanto, de uma atenção especial sobre o seu descarte.

PGRS

O PGRS, Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, deve ser adotado por todas as empresas não ligadas aos segmentos de construção civil e dos serviços de saúde, uma vez que existem especificidades para essas duas áreas.

Seu objetivo visa a gestão de todos os materiais desses estabelecimentos, precisando serem estruturadas as etapas que envolvem:

  • separação,
  • coleta,
  • transporte,
  • destino.

Muitos materiais são valorizados, ou seja, podem ser comercializados gerando retorno financeiro à operação.

É o caso que envolve materiais utilizados nos processos de reciclagem, como, por exemplo:

  • plástico,
  • papel,
  • metal,
  • vidro.

Muitas indústrias os reaproveitam nos próprios processos de produção, diminuindo os custos com aquisição de matéria-prima.

PGRSS

O PGRSS, Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde, possui características específicas que merece uma avaliação à parte, pois se trata dos descartes realizados em atendimentos à saúde humana e animal.

Alguns exemplos de estabelecimentos que os geram:

  • laboratórios,
  • hospitais,
  • clínicas,
  • funerárias,
  • farmácias,
  • centros de zoonoses,
  • estúdios de tatuagens.

Os resíduos podem ser extremamente perigosos se não descartados da maneira adequada, envolvendo produtos que possam estar contaminados, apresentando alto risco de biossegurança.

O que considerar num plano de gerenciamento de resíduos?

Um plano de gerenciamento, como observado, exige trabalho, dedicação e cuidados. No entanto, os motivos são justos e plausíveis, podendo inclusive trazer retorno financeiro, conforme já mencionado.

Para se ter êxito, os negócios precisam considerar as seguintes ações e documentos:

  • caracterização – determinam-se os aspectos químicos, físicos e biológicos dos materiais,
  • acondicionamento – são as orientações técnicas das embalagens para acondicionamento dos descartes (homologadas pelo INMETRO),
  • emissão de CADRI – comprova-se a movimentação adequada,
  • descarte – certificado de destinação, comprovando o término do processo.

Como se observa, é preciso se adequar a legislação e cumprir com as obrigações quando o assunto é gerenciamento de resíduos sólidos.

Essa atitude faz com que a empresa evite multas e sanções da fiscalização ambiental, contribua efetivamente para a preservação do meio ambiente e, em muitos casos, pode gerar benefícios através de processos que envolvam a reciclagem e o reaproveitamento de materiais.

Caso seu empreendimento encontre dificuldades no desenvolvimento de gerenciamento, coleta, processamento e transporte de materiais, conte com o Grupo Alto Tietê, uma empresa especializada no assunto e que atua nesse mercado desde 1982!

Últimos Posts

Entre em contato

Siga nosso instagram

Curta nosso Facebook

Endereço

Av. Adhemar Pereira de Barros, 173
Jardim Santa Maria, CEP 12.328-300
Jacareí – SP

Atendimento

Segunda a sexta das 08h às 18h, exceto feriados

FIXO PARA TODAS AS REGIÕES

(12) 3591-0995

Institucional

E-MAIL

contato@grupoaltotiete.com.br

WHATSAPP

(12) 97405-1363

Equipamentos

AGÊNCIA WEB

DBGM Creative Studio

PARCERIA

MIDIASIM

© Alto Tietê Comércio de Resíduos e Serviços Ambientais Ltda. – Todos os direitos reservados.

Entre em contato

Siga nosso instagram

Curta nosso Facebook

Endereço

Av. Adhemar Pereira de Barros, 173
Jardim Santa Maria, CEP 12.328-300
Jacareí – SP

Atendimento

Segunda a sexta das 08h às 18h,
exceto feriados

FIXO PARA TODAS AS REGIÕES

(12) 3591-0995

E-MAIL

contato@grupoaltotiete.com.br

WHATSAPP

(12) 97405-1363

AGÊNCIA WEB

DBGM Creative Studio

PARCERIA

MIDIASIM

© Alto Tietê Comércio de Resíduos e Serviços Ambientais Ltda. – Todos os direitos reservados.

Endereço

Av. Adhemar Pereira de Barros, 173
Jardim Santa Maria, CEP 12.328-300
Jacareí – SP

Atendimento

Segunda a sexta das 08h às 18h,
exceto feriados

FIXO PARA TODAS AS REGIÕES

(12) 3591-0995

E-MAIL

contato@grupoaltotiete.com.br

WHATSAPP

(12) 97405-1363

AGÊNCIA WEB

DBGM Creative Studio

PARCERIA

MIDIASIM

© Alto Tietê Comércio de Resíduos e Serviços Ambientais Ltda. – Todos os direitos reservados.